Notícias

ADEM é reconhecida como Utilidade Pública pela Câmara

Sessões Plenárias
171
1

A Associação das Pessoas com Deficiência de Mariana (ADEM) foi reconhecida pela Câmara de Mariana com o título de Utilidade Pública. O reconhecimento foi efetivado com a aprovação por unanimidade, nesta segunda-feira (10), do Projeto de Lei 91/2019, de autoria do vereador Cristiano Silva Vilas Boas (PT).

Com pouco mais de um ano de existência, a ADEM tem contribuído na construção de políticas públicas de inclusão e melhoria da acessibilidade para as Pessoas com Deficiência (PcD), como ressaltou o vereador Cristiano Vilas Boas. Ele lembrou a participação da associação na aprovação do projeto habitacional de Mariana, que prevê a construção de 1600 residências, sendo que no mínimo 5% das novas casas precisam ser destinadas a pessoas com deficiência e idosos. “É o reconhecimento justo ao trabalho que a ADEM vem realizando ao longo desse mais de um ano de vida. Apesar da pouca idade de existência, a associação vem participando de forma efetiva em debates importantes. Foi muito importante para a ADEM a aprovação deste projeto, pois a entidade vai poder fazer novas parcerias com o poder público municipal, como também com a iniciativa privada”, disse Vilas Boas.

Quem comemorou também a aprovação do projeto foi a assistente social da ADEM, Maria Aparecida Tavares dos Santos. Ela destacou a importância deste reconhecimento para a entidade e o apoio do poder público à causa da associação, que tem como principal meta colocar Mariana como referência em políticas públicas de inclusão e acessibilidade para a pessoa com deficiência. “A missão da ADEM é destacar Mariana, também, como a primaz em inclusão e acessibilidade”, destacou a profissional.

O titulo de Utilidade Pública é só começo, como ressaltou a presidente da ADEM, Rosemary Aparecida dos Santos. A presidente adiantou que a entidade vai buscar novas parcerias que sempre vão ter como foco a real melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência. “Estou muito feliz porque a aprovação do projeto é uma forma de nos dar mais liberdade para desenvolver nossos trabalhos e projetos. Desejamos contribuir ainda mais para o desenvolvimento do município porque temos como objetivo fazer de Mariana referência de cidade histórica em acessibilidade”, ressaltou a presidente.

Crédito: Ascom/CMM  

 

Comentários
Fotos