Notícias

Comissão de Proteção e Defesa dos Animais aborda doenças transmitidas por carrapato

Reuniões de Comissões
422
1

A Hemoparasitose, doença transmitida pela picada do carrapato estrela, foi o tema da palestra ministrada pela médica veterinária Karine Queiroz de Paula, durante a reunião da Comissão Permanente de Proteção e Defesa dos Animais da Câmara de Mariana, realizada nesta segunda-feira (18).

A forma do contágio, os tipos de hemoparasitoses existentes, os principais sintomas, prevenção e tratamento foram os assuntos abordados pela veterinária Karine Queiroz. Ela destacou o número de animais que chegam nas clínicas da cidade com alguns subtipos desta doença. A veterinária esclareceu também a importância do diagnóstico para que o profissional possa tratar corretamente a doença. “É fundamental termos a ciência de qual tipo de hemoparasitose estamos lidando, pois ela pode ser causada tanto por bactéria ou protozoário”, explica Karine.

O vereador Ricardo Miranda (REPUBLICANO) ressaltou a importância de profissionais ligados à saúde do animal participarem desses encontros no Legislativo marianense, pois as informações repassadas por eles ajudam e orientam os tutores a oferecerem os cuidados necessários para a boa saúde do animal. “A gente não pode deixar um animal cheio de carrapatos achando que é normal. Isso também configura em violência contra os animais”, lembrou Miranda.

 

O que é Hemoparasitose

É uma doença transmitida pela picada do carrapato estrela em cães e gatos em áreas urbanas e rurais do país. Esta doença e suas variações têm aumentado nos últimos tempos no Brasil. Os subtipos principais de hemoparasitose mais conhecidos são a Babesiose, Erliquiose, Anaplasmose e Hepatozoonose, que são causadas por bactérias ou protozoários presentes na saliva do carrapato estrela no momento em que ele pica um animal. Elas causam alterações hematológicas e plaquetárias nos animais infectados.

 

Comentários
Fotos